06/02/2017 - 18h16 | Atualizado em 17/10/2017 - 21h57
Por Administrador - admin@amapi.org.br

Juiz piauiense é convocado pela ministra Carmen Lúcia para auxiliar presidência do CNJ

A presidente do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Carmen Lúcia Antunes Rocha, convocou o juiz piauiense Marcelo Mesquita Silva para auxiliar os trabalhos do CNJ na área de Tecnologia da Informação, como, por exemplo, o Processo Judicial Eletrônico (PJe).

O magistrado, que assume suas funções junto ao Conselho nesta terça-feira (7), descreve a convocação da presidente do CNJ como um reconhecimento à magistratura piauiense e descreve os principais desafios da nova função. “É uma grande responsabilidade, que assumo com muita honra, e espero atender a contento. Essa convocação representa um voto de confiança à magistratura piauiense e mostra que o Estado pode prestar um serviço de qualidade também em outras esferas da Justiça brasileira”, frisa o magistrado.

O presidente da Associação dos Magistrados Piauienses (Amapi), Thiago Brandão de Almeida, diz que “a escolha do juiz Marcelo Mesquita é mais que merecida e simboliza a atuação significativa da magistratura piauiense. Desejamos sorte e bom trabalho ao colega, que tem larga experiência na sua área de atuação e, sem dúvida, alcançará grandes resultados nesta nova função”.

Graduado em Direito pela Universidade Federal do Ceará (1999), Marcelo Mesquita Silva possui Especialização em Mercado, Sociedad y Estado en la Era de la Globalización, pela Universidad Castilla La Mancha; na Espanha. É Mestre em Direito Internacional Econômico pela Universidade Católica de Brasília. Atuou mais de 6 (seis) anos como Consultor em Comércio Internacional, inclusive junto ao Trade Point Fortaleza. É juiz de Direito do Tribunal de Justiça do Estado do Piauí desde 2002. Tem experiência na área de Direito, com ênfase em Informática Jurídica, Direito Internacional e Direito Processual Penal. Foi membro do Comitê Gestor de Informática e Modernização do CNJ.

Palestrante na seara da Informática Jurídica e Direito da Informática, mormente sobre os temas: Processo Judicial Eletrônico e Cibercrimes. É Professor convidado da Escola Superior do Ministério Público da Associação do Ministério Público do Piauí e da Escola Superior da Magistratura do Estado do Piauí e autor do Livro Processo Judicial Eletrônico Nacional, publicado pela Editora Millennium em 2012.